Segurança alimentar na indústria: Tudo o que você precisa saber

O acesso a quantidades suficientes de alimentos seguros e nutritivos é fundamental para sustentar a vida e promover a boa saúde. Alimentos inseguros contendo bactérias, vírus, parasitas ou substâncias químicas nocivas causam mais de 200 doenças – variando de diarreia a câncer. Por isso que é muito importante prezar pela segurança alimentar na indústria.

Estima-se que 600 milhões – quase 1 em 10 pessoas no mundo – adoecem depois de ingerir alimentos contaminados e 420 mil morrem a cada ano, resultando na perda de 33 milhões de anos de vida saudável. Crianças menores de 5 anos carregam 40% da carga de doenças transmitidas por alimentos, com 125.000 mortes a cada ano.

As doenças diarreicas são as doenças mais comuns resultantes do consumo de alimentos contaminados, causando 550 milhões de pessoas doentes e 230.000 mortes por ano. A segurança alimentar na indústria, nutrição e segurança alimentar estão intrinsecamente ligadas.

Segurança alimentar na indústria

Alimentos inseguros criam um ciclo vicioso de doenças e desnutrição, afetando principalmente bebês, crianças pequenas, idosos e doentes. As doenças transmitidas por alimentos impedem o desenvolvimento socioeconômico, sobrecarregando os sistemas de saúde e prejudicando as economias nacionais, o turismo e o comércio.

As cadeias de suprimentos de alimentos agora atravessam várias fronteiras nacionais. Boa colaboração entre governos, produtores e consumidores ajuda a garantir a segurança alimentar.

É por esses e outros motivos que a Vigilância Sanitária atua constantemente nos serviços de alimentação, prezando sempre pela segurança alimentar na indústria.

Principais doenças transmitidas por alimentos e causas

Doenças transmitidas por alimentos são geralmente de natureza infecciosa ou tóxica e causadas por bactérias, vírus, parasitas ou substâncias químicas que entram no corpo através de alimentos ou água contaminados.

Patógenos transmitidos por alimentos podem causar diarreia grave ou infecções debilitantes, incluindo meningite.

A contaminação química pode levar a intoxicações agudas ou a doenças de longo prazo, como o câncer. Doenças transmitidas por alimentos podem levar a incapacidade duradoura e morte. Exemplos de alimentos não seguros incluem alimentos não cozidos de origem animal, frutas e vegetais contaminados com fezes e crustáceos crus contendo biotoxinas marinhas.

Os sintomas são febre, dor de cabeça, náusea, vômito, dor abdominal e diarréia. Exemplos de alimentos envolvidos em surtos de salmonelose são ovos, aves e outros produtos de origem animal.

Estimativas da OMS sobre a carga global de doenças transmitidas por alimentos

O fornecimento seguro de alimentos apoia as economias nacionais, o comércio e o turismo, contribui para a segurança alimentar e nutricional e sustenta o desenvolvimento sustentável.

A urbanização e as mudanças nos hábitos de consumo, incluindo viagens, aumentaram o número de pessoas comprando e comendo alimentos preparados em locais públicos. A globalização provocou uma crescente demanda dos consumidores por uma maior variedade de alimentos, resultando em uma cadeia alimentar global cada vez mais complexa e mais longa.

À medida que a população mundial cresce, a intensificação e industrialização da agricultura e da produção animal para atender à crescente demanda por alimentos cria oportunidades e desafios para a segurança alimentar. A mudança climática também está prevista para impactar a segurança alimentar, onde as mudanças de temperatura modificam os riscos de segurança alimentar associados à produção, armazenamento e distribuição de alimentos.

Esses desafios colocam uma maior responsabilidade sobre os produtores e manipuladores de alimentos para garantir a segurança alimentar. Incidentes locais podem evoluir rapidamente para emergências internacionais devido à velocidade e variedade de distribuição de produtos. Surtos graves de doenças transmitidas por alimentos ocorreram em todos os continentes na última década, muitas vezes amplificados pelo comércio globalizado.

Todos podem contribuir para a segurança alimentar na indústria!

 

Nossa equipe de redatores é altamente capacitada para a produção de conteúdos de qualidade sobre saúde, alimentação e fitness. Nossos redatores possuem vasta experiência na produção de conteúdo para diversos portais e blogs relevantes do mercado.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *